Portal do Governo Brasileiro

Histórico do PPGAAA

O grupo de professores que compõe o Departamento de Agronomia do CESNORS (Atual Departamento de Ciências Agronômicas e Ambientais) desenvolve atividades ligadas à pesquisa em âmbito regional desde o início das atividades do Centro em outubro de 2006. Apesar das dificuldades encontradas por todos os profissionais que no Departamento têm chegado para desenvolver suas atividades de ensino, todos os professores que ingressam na atividade docente apresentam propostas de projetos de pesquisa a serem desenvolvidos no curso de Agronomia, nas mais diferentes áreas do saber agronômico e, de maneira satisfatória, vem conseguindo obter bolsas de iniciação científica, seja pelos programas internos da UFSM/CNPq, seja através de projetos aprovados em editais específicos do CNPq. O curso de Agronomia e o próprio CESNORS estão em fase de implementação o que não têm limitado o desenvolvimento de atividade de pesquisa. Alguns profissionais vem superando esta dificuldade através do envio e aprovação de projetos de pesquisa em editais específicos de órgãos de fomento à pesquisa, conforme pode-se observar em projetos financiáveis.

No ano de 2007 o grupo de professores do Departamento submeteram uma proposta ao FINEP, processo nº 01.07.0613-00 e foram contemplados com um prédio de 1.197,90 m² que servirá de apoio à realização de pesquisas, consolidando em parte a necessidade de espaço físico. Os subprojetos que formaram o projeto FINEP estão originando dados, os quais estão se revertendo em publicações, sobretudo em congressos e jornadas acadêmicas e submissões de artigos à revistas indexadas. Por se tratar de uma região até então desamparada pelo Estado em termos de políticas concretas de desenvolvimento. O Departamento de Agronomia tem por objetivo atender uma demanda do próprio Estado no que tange à Educação do País. Assim, o grupo em formação e consolidação na região apresenta como principal característica ser formado por jovens Doutores, no entanto são profissionais com ampla disposição e em início de carreira, apresentando potencial considerável para desenvolver atividades de Pós-graduação dentro do âmbito da UFSM e sobretudo da região.

A intenção dos componentes era tal que oito professores do atual programa submeteram projetos ao Edital MCT/CNPq no 03/2009 que se refere à bolsa: Produtividade para consolidação de novos campi e novas Universidades. Em 2009 a capacidade de produção do grupo era demonstrada através da publicação de 2 artigos A2, 25 B1, 58 B2, 4 B3, 11 B4, 48 B5 e 12 C. Na época, o grupo de professores do Departamento de Agronomia, por entender que existia a necessidade de contar com a experiência, convidou um professor para integrar a proposta, sendo esse Bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq. Este estava vinculado a dois programas de Pós-graduação. No entanto, o referido Bolsista comprometeu-se com o grupo que, assim que aprovada a proposta na CAPES, se desvincularia de um dos cursos a fim de somar com o grupo em formação. 

No que tange a Pós-graduação, o grupo apresentava três professores com experiência em orientação de alunos de mestrado. Destes, um foi Coordenador de um programa Minter entre a Universidade Luterana do Brasil - Rondônia e a Universidade Federal Rural da Amazônia. Apresentava também um professor vinculado ao programa de Pós-graduação em Agronomia - área de concentração Fito-melhoramento, como professor colaborador do programa e coorientação de um aluno de doutorado no programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia de Sementes. Os professores do Departamento estavam vinculados em um grupo de Pesquisa aprovado denominado de Grupo de Pesquisa em Produção Vegetal e outro em formação na área de solos.

Por fim, a proposta de criação do Programa de Pós-graduação em Agronomia - Agricultura e Ambiente foi criada e submetida para avaliação, logrando aprovação pela Capes em 2010 (Ofício nº 103-5/2010/CTC/CAAI/CGAA/DAV/CAPES), cujo início das atividades acadêmicas foi em agosto de 2011.